Os presentes, o que fazer com os presentes?!?!?!

É o verdadeiro desafio: passar pelo Natal sem sucumbir ao consumismo louco a que a época convida. E com presentes, muitas vezes desnecessários para quem os recebe (e, portanto, lixo mais cedo do que tarde) vêm também os embrulhos, laços, sacos e mais saquinhos. É fácil de ver: basta olhar para os contentores de lixo e reciclagem nos dias a seguir ao Natal. E a saga continua depois, com a época das devoluções, transportes e logística que nem loucos para trás e para a frente em nova leva de encomendas que são devolvidas, acrescentando à equação mais embalagens e gastos de combustível.

Há uma forma simples de contornar isto. Quer dizer, até há várias. À pergunta “Como consumir menos no Natal?” haverá quem responda “Não oferecer nada”. Claro que é uma possibilidade, mas não é esta que propomos hoje. Então aqui vai:

 

COMO CONSUMIR MENOS NO NATAL?

Ora bem, desmatarerializando os presentes! E o que significa isto senão oferecer o nosso tempo a quem mais gostamos? Aqui ficam algumas ideias:

 

Oferecer uma experiência que pode ser rara ou não mas que só a pessoa que oferece o poderia fazer, por exemplo:

Um dia com os avós em que os netos decidem tudo o que vai acontecer

Um dia a dois em que um casal se entrega a um luxo que normalmente não faria

Um dia em que são os filhos que decidem as regras da casa

 

Oferecer um livro de cupões

Aqui a ideia é oferecer a alguém vários pequenos momentos de atenção personalizada: sempre que a pessoa que recebeu decide utilizar um cupão, quem ofereceu não pode dizer que não. Por exemplo:

O teu bolo de chocolate preferido.

Uma massagem aos pés.

Hoje sou eu que arrumo a cozinha.

Cupão para acabar uma discussão.

Hoje és tu que decides o restaurante.

Pequeno almoço na cama.

Este dia é só para ti. Faz o que quiseres que eu trato dos miúdos.

Limpeza de casa completa.

Vai descansar, eu lavo o carro.

E por aí fora, a imaginação é o limite.

 

Oferecer actividades

Existem empresas que disponibilizam estes serviços, acompanhadas de livrinho e cupões oficiais. E ainda que essa seja uma boa possibilidade, porque não oferecer um presente completamente personalizado? Alguns exemplos:

Dia no Jardim Zoológico para toda a família

Uma sessão de fotografia

Bilhetes para o futebol

Bilhetes para um espectáculo

Passeio numa cidade à escolha com direito a jantar e hotel

Turista por um dia (na tua cidade ou noutra qualquer)

Estão a ver a ideia?

 

Com jeitinho, uma prenda destas era mesmo o que vinha a calhar. Sem embrulhos, sem pressas, sem lixo.

 

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos